jusbrasil.com.br
24 de Outubro de 2020

Empresas demitem errado!

Você sabia que pode estar gastando mais do que deveria com a demissão dos seus colaboradores?

Dene Mascarenhas Advogados, Advogado
há 2 meses




O TST divulgou os assuntos mais recorrentes das reclamações trabalhistas entre jan/jun de 2020 e eles são em ordem:


1. Aviso prévio

2. Multa de 40% do FGTS;

3. Multa do art. 477, CLT;

4. Multa do art. 467, CLT;

5. Férias proporcionais;

6. 13º salário proporcional;

7. Adicional de horas extras;

8. Horas extras;

9. Adicional de insalubridade;

10. Intervalo intrajornada;


📌O que esses números querem dizer? Que as empresas estão demitindo errado! De 10 assuntos, os SEIS PRIMEIROS são verbas rescisórias.

📌As empresas estão pagando multas, juros e correção monetária sem necessidade, pois ao realizar o pagamento da rescisão trabalhista no tempo e modo corretos, evitaria um custo a mais, impactando o financeiro, principalmente, das pequenas e médias empresas! 💸💸

⁉️Mas como estão errando? O processo de demissão de um empregado gera custo e, se mal assessorado esse custo pode aumentar.

Um bom processo de demissão pode evitar reclamação trabalhista: Evitar que a pessoa que teve algum problema com o empregado o comunique da demissão; evitar entraves para o pagamento da rescisão, explicar as verbas devidas, tratar com urbanidade o empregado na hora do desligamento, muitas vezes simplesmente ouvir o empregado, são exemplos de não errar no processo.

Caso o empregado esteja pensando em reclamar alguma verba que ele considera devida, ele vai fazer se não se sentir ouvido, assediado, maltratado ou enganado!

📌Acreditem que um tratamento com empatia e realizado com uma ‘comunicação não violenta’ lhe poupará gastos desnecessários. 💸💸 Os empresários e muitos dos setores de RH pecam pelo tratamento dispensado aos seus ex-colaboradores no momento do desligamento! 

📌Ora, o hábito antigo de pagamento em juízo de verbas rescisórias além das multas e da correção monetária e juros, vai incidir o pagamento de custas e honorários advocatícios a serem pagos pela empresa. Isso pensando apenas nas lides simuladas, mas se a empresa quiser recorrer ainda terá os valores, altíssimos, de depósitos recursais parados, impactando capital de giro. 💰💰 

Além dos honorários de sucumbência do advogado do empregado, os honorários contratuais de muitos escritórios trabalhistas são maiores para os processos contenciosos/reclamações trabalhistas do que para os contratos de consultoria. 

Mudem o pensamento: “Mas é melhor pagar na justiça pois ai o ex-empregado não vai me colocar no pau depois!”

E esse pensamento continua depois da possibilidade de homologação de homologação de acordo extrajudicial! Tal prática não é recomendada e merece um outro artigo!

💡Estamos em pleno 2020! As empresas precisam mudar o mindset. O barato sai caro na grande maioria das situações. 

Uma boa assessoria jurídica preventiva pode ajudar sua empresa a não quebrar! Prevenir é sempre melhor que remediar!

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)